twitter.com/viajandodireito facebook.com/viajandodireito linkedin.com/company/1741762 youtube.com/viajandodireito Newsletter RSS UAI

Artigos

13/05/2014

Sessão férias frustradas – Revista Viagem e Turismo

No dia 14 de janeiro, fui ao Hopi Hari e encontrei praticamente metade das atrações fechadas. O parque não estava cheio, mas enfrentei longas filas nos brinquedos. O rio bravo tinha fila de 3 horas! A Montezum, principal brinquedo do parque estava funcionando apenas com um carrinho, e a montanha-russa no escuro, Vurang, agora é iluminada. Senti que eu poderia ter aproveitado bem mais. Gabriela Pires, São Paulo, SP

A assessoria do Hopi Hari informou a VT que a lista das atrações em funcionamento é divulgada no dia em que o parque abre no hopihari.com.br/programação e também em um painel na bilheteria. Dias depois de enviar o comunicado à VT, o parque passou a divulgar a programação na internet com uma semana de antecedência. “Gostei da solução! Agora as pessoas conseguem se planejar melhor”, comentou a leitora.

Em relação a montanha russa Montezum, o Hopi Hari alega que ela pode operar com um ou dois carrinhos, de acordo com a quantidade de público. Já a atração Vurang deve voltar a funcionar às cegas, mas sem data definida. Em relação as filas, duas horas e meia de espera em dias concorridos são um tempo “normal”, diz o informe.

A advogada Luciana Atheniense diz que Gabriela poderia ter pedido um abatimento no ingresso por ter sido surpreendida por tantos brinquedos inoperantes. “é um direito resguardado pelo Código de Defesa do Consumidor”, diz ela.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro + 9 =

 

Parceiros

Revista Travel 3