twitter.com/viajandodireito facebook.com/viajandodireito linkedin.com/company/1741762 youtube.com/viajandodireito Newsletter RSS UAI

Decisões Judiciais

17/11/2015

Acidente com porta de cabine do navio rende indenização a passageiro

Um problema no sensor de um porta automática causou um prejuízo milionário a uma companhia de cruzeiros marítimos. A porta de um dos muitos compartimentos do navio que tinha com um dos muitos passageiros o empresário James Hausman, 61 anos, fechou quando ele estava passando e o atingiu na cabeça.

Em 2011, Hausman estava curtindo a vida em um cruzeiro da Holland America quando aconteceu o acidente. O empresário americano decidiu processar a empresa, alegando que o acidente, provocado por uma falha no sensor, deixou dano cerebral. Venceu a ação e o direito a receber indenização de o equivalente a R$ 84 milhões.

A justiça entendeu que Hausman ficou com sequelas do acidente, já que foi apresentado laudos médicos que apontam para problemas de memória, tontura e desmaios. O navio onde o empresário estava com a esposa partiu de Seattle e seguiu para Rússia, China e vários outros países da Ásia e da Oceania. Apesar do acidente, James concluiu os 280 dias de cruzeiro.

A empresa Holland America se defendeu argumentando que o acidente, durante escala em Honolulu (Havaí) foi um fato isolado e insólito. Mas o advogado de Hausman apresentou outros casos de acidentes graves com passageiros de navios da empresa durante o julgamento. De acordo com o diário britânico Mirror, após o acidente, Hausman vendeu a sua companhia e se aposentou.

Fonte: Paraná Online

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Spam protection by WP Captcha-Free

 

Parceiros

Revista Travel 3