twitter.com/viajandodireito facebook.com/viajandodireito linkedin.com/company/1741762 youtube.com/viajandodireito Newsletter RSS UAI

Notícias

14/01/2017

Mandamentos para não estressar antes de chegar no aeroporto

foto022Sair de férias é ótimo para descansar e conhecer novos lugares. Os momentos que antecedem a viagem, porém, podem ser tranquilos, quando você se prepara e resolve tudo com antecedência, ou estressantes, se deixar as providências para a última hora. Para que a tranquilidade prevaleça, é importante saber quais documentos levar, como organizar e escolher a bagagem, fugir do trânsito no caminho para o aeroporto e se antecipar a possíveis problemas.As empresas aéreas contribuem para a organização das férias.

Elas modernizam e personalizam seus serviços constantemente, o que gera viagens cada vez mais simples e confortáveis. Investem em aplicativos e totens de check-in nos aeroportos para facilitar o autoatendimento e reduzir as filas. E ainda acrescentam aos seus apps novas funcionalidades, como as que avisam sobre atrasos e as condições do trânsito, permitindo, assim, que o próprio passageiro adiante seu voo ou troque a passagem.

Para quem aproveitou as promoções e agora se prepara para viajar, reunimos 11 dicas que podem ajudar a ter um embarque bem mais tranquilo.

1. Atenção às roupas e aos acessórios 
Roupas confortáveis são a melhor opção, principalmente se você for passar muitas horas no avião. Ter um casaco à mão é sempre prudente, porque a temperatura diminui no voo. Mas não exagere nos acessórios. Cintos, relógios, fivelas, botas ou peças com partes metálicas devem ser dispensadas, para acelerar a passagem e evitar filas nos aparelhos de raios X dos aeroportos.

2. Pesquise sobre o seu destino
 Se a viagem é para o exterior, esteja preparado. Informe-se sobre o lugar e se organize em função das exigências locais. Ter em mãos a passagem de volta e o endereço onde vai ficar pode facilitar o processo de entrada na Europa, por exemplo. Alguns países exigem comprovante de vacinação – lembre-se de mantê-lo em dia. O cuidado também vale para questões culturais e religiosas. Se for passar férias em um país muçulmano, como Marrocos ou Emirados Árabes, a mulher pode levar um lenço na bagagem de mão, para cobrir a cabeça e os ombros quando necessário.

3. Contrate um seguro-saúde
 Se a viagem é internacional, contrate um seguro de forma independente, com uma empresa especializada, ou pelo seu cartão de crédito, pois a maioria das bandeiras oferece o serviço. Mesmo não sendo obrigatório em muitos países, o seguro é útil em caso de problemas médicos. Lembre-se de que no exterior um simples atendimento hospitalar pode custar mais que toda a viagem se você não tem seguro.

4. Confira a previsão do tempo 
Evite cair em ciladas como: “nessa cidade não tem erro, o tempo é sempre quente!”. Com temperaturas cada vez mais imprevisíveis, nada impede que você seja surpreendido pelo frio em um dia de verão no deserto do Atacama ou por uma semana de sol forte em Londres em plena primavera. Portanto, levar sempre uma muda de roupa extra para as variações de temperatura previne problemas e gastos imprevistos.

5. Faça o check-in no caminho As companhias aéreas facilitaram o processo de check-in e muitas até já dispensam a apresentação do cartão de embarque impresso se não há necessidade de despachar bagagem. É possível ainda fazer o check-in pelo celular enquanto está no ônibus ou no táxi, gerar o código de barras na tela e ir direto para o portão de embarque, sem complicações. Assim, estará mais tranquilo se o trânsito ficar lento e atrasar a chegada ao aeroporto.

6. Economize nas malas 
Para que o check-in antecipado realmente adiante a vida, é preciso levar apenas bagagem de mão, para não ter que despachar as malas. Os passageiros podem levar até 5 quilos na bagagem de mão e despachar 23 quilos em voos nacionais (a partir de março/2017 essas referências vão mudar).

7. Verifique as dimensões da bagagem
 Atenção para as dimensões da mala de mão. Pelas recomendações da ANAC, a soma total das dimensões (altura, largura e comprimento, incluindo rodinhas, bolsos externos, alças rígidas) não pode ultrapassar 115 centímetros. As medidas máximas para cada dimensão são 23 cm, 40 cm e 55 cm. O peso não deve exceder 5 quilos.

8. Calcule o valor do peso extra
 Se você vai transportar malas pesadas ou passar muito tempo fora do país, sua bagagem pode exceder o peso máximo permitido pelas companhias. Isso implica custos. Algumas companhias aéreas cobram uma porcentagem da tarifa cheia por quilo excedente; outras possuem um valor tabelado, dependendo da origem e do destino do voo. Pesquise no site da companhia para saber quanto terá que desembolsar e chegue ao aeroporto com antecedência.

9. Drible o trânsito 
Congestionamentos são os vilões das grandes cidades, mas existem formas de contornar o problema no caminho para o aeroporto. Uma delas é usar o transporte público. Dependendo do horário do voo, você encontrará linhas de metrô e trem lotadas, mas não ficará parado vendo o relógio andar. Procure o caminho alternativo mais fácil a partir do local onde você mora.

10. Deixe o carro em estacionamentos próximos
 Vale ir com seu carro até o aeroporto e deixá-lo em um estacionamento próximo pelo período da viagem? Em algumas ocasiões compensa, sim. Em São Paulo, por exemplo, as diárias em estacionamentos em torno dos aeroportos variam de 10 a 55 reais, enquanto o trajeto de ida e volta entre o centro da cidade e o Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, pode custar mais de 200 reais. Faça as contas e decida o que vale a pena.

11. Confira o cartão de embarque com antecedência
 Muita atenção ao terminal de onde parte seu voo. Confira o cartão de embarque antes de sair de casa para evitar atrasos. Aeroportos grandes costumam ter terminais distantes uns dos outros. Se você estiver no errado, pode perder minutos preciosos até encontrar o caminho de volta para o seu.

Fonte: Estadão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze − 1 =

 

Parceiros

Revista Travel 3