twitter.com/viajandodireito facebook.com/viajandodireito linkedin.com/company/1741762 youtube.com/viajandodireito Newsletter RSS UAI

Notícias

02/01/2015

Turistas perdem R$ 9 mil após sofrer golpe ao alugar casas no litoral de SP

Turistas de Piracicaba mostram documentos para aluguel de casas em Guarujá, SP (Foto: Cássio Lyra/G1)

Turistas de Piracicaba, no interior paulista, viveram momentos difíceis em Guarujá, no litoral de São Paulo. O grupo chegou ao munícipio com o intuito de se hospedar em duas casas alugadas no bairro Jardim Virgínia, para as festas de fim de ano. Entretanto, para a surpresa dos turistas, tudo não passou de um golpe. No total, cerca de 30 pessoas foram prejudicadas, o prejuízo foi estimado em R$ 9 mil.

Inicialmente, nove pessoas chegaram em Guarujá, por volta das 13h de segunda-feira (29). Ao encontrarem o endereço de uma das casas, descobriram que a residência já pertencia a uma moradora.

Márcio Reis, de 35 anos, conta que conversou por telefone com uma mulher chamada Aline Patrícia Pedroza, que alegou ser a proprietária do imóvel. “Ficou combinado que o valor total seria dividido. Eu paguei R$ 2 mil no último sábado (27) e os R$ 2 mil restantes seriam pagos um dia antes de entrar na casa”, revela.

Ao chegar no local, Márcio conta que a moradora disse não conhecer Aline e alertou que eles haviam sido vítimas de um golpe. O imóvel pertence, na verdade, a Cristiane Nunes, residente há oito anos em Guarujá. Ela conta que turistas vêm sendo enganados dessa maneira há três anos. “Isso vem acontecendo com frequência há uns três anos e sempre nessa época do ano”, afirma.

Márcio revela que, no total, 34 pessoas se hospedariam nas duas casas. O grupo foi até a outra residência, no mesmo bairro, e descobriu que também era golpe. Para este segundo imóvel, viriam 18 pessoas que ainda estavam em Piracicaba. O valor do aluguel estava acertado em R$ 5 mil.

Essa seria a primeira vez que os turistas passariam o Réveillon na Baixada Santista. O grupo de amigos conseguiu se hospedar em um apartamento, também em Guarujá. Um Boletim de Ocorrência foi registrado na Delegacia Sede da cidade. O G1 tentou entrar em contato com Aline Patrícia Pedroza, mulher que firmou o contrato de aluguel com os turistas, mas não obteve resposta.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três + onze =

 

Parceiros

Revista Travel 3