twitter.com/viajandodireito facebook.com/viajandodireito linkedin.com/company/1741762 youtube.com/viajandodireito Newsletter RSS UAI

Notícias

26/12/2013

Vai viajar com a família neste fim de ano? Confira as orientações de segurança da Polícia Militar

A Polícia Miliar de Minas Gerais divulgou uma cartilha com diversas dicas importantes pra quem vai viajar neste fim de ano. Gostaria de compartilhar com os leitores do Viajando Direito:

casaDeixar a casa vazia:

O melhor seria não deixar a casa sozinha, mas se isso não for possível, peça a um vizinho ou parente para visitar diariamente o imóvel, recolher as correspondências e verificar movimentos estranhos de pessoas rondando-a;

Não deixe as luzes acesas durante o dia, pois isso significa ausência de moradores. Se possível, instale um aparelho de fotocélula para acender e apagar as luzes externas à noite e de dia, respectivamente;

Deixe algum telefone de contato com um vizinho, parente ou amigo;

Em condomínios fechados ou edifícios não deixe as chaves na portaria;

É aconselhável que poucas pessoas saibam do sistema de segurança de sua casa.

Suspenda a entrega de jornais e peça para um vizinho recolher a correspondência;

Não deixe jóias ou dinheiro dentro de casa, mesmo que seja em cofre. Utilize o cofre de bancos;

No caso de residências com jardim na frente, contrate alguém para mantê-lo limpo, evitando o aspecto de abandono;

Só deixe a chave com pessoas de absoluta confiança;

Evite colocar cadeados do lado externo do portão. Isso poderá evidenciar a saída dos moradores;

Desligue a campainha. Assim, você deixa em dúvida quem usá-la apenas para verificar se há alguém em casa;

Reforce portas e janelas com fechaduras auxiliares.

 

criançasOrientações para quem vai viajar de de carro

Planeje sua viagem com antecedência, consultando o mapa rodoviário para escolher o melhor trajeto, com a menor distância, sem esquecer as rodovias com melhores condições de segurança;

Nunca dirija cansado ou com sono. A sonolência diminui a capacidade de condução do veículo e seus reflexos. Se necessário, faça uma parada em local seguro, estique as pernas para despertar e descanse;

Use sempre o cinto de segurança;

Antes de viajar verifique água, faróis, luzes, calibragem e condições dos pneus, estepe, macaco, triângulo de segurança, extintor de incêndio, freios, suspensão, combustível, óleo, documentos e limpadores de pára-brisas;

Lugar de criança é no banco traseiro e usando o cinto de segurança ou cadeirinha apropriada;

Evite paradas desnecessárias no acostamento, porque ele é ponto de fuga em situações de emergência Deixe-o sempre livre para as unidades de atendimento de emergência: Ambulâncias, Bombeiros e Polícias; Caso necessário, siga até um posto de abastecimento que oferecerá segurança mais adequada;

Aproveite, também, para alongar o corpo, para melhorar a circulação e reduzir a tensão. Prefira uma alimentação leve, porém, que dê sustentação para a jornada;

Dirija com segurança, respeitando a sinalização, o policiamento e os outros motoristas;

Nunca faça ultrapassagens pela direita ou pelo acostamento;

No caso de algum problema mecânico ou elétrico, pneu furado ou acidente, procure remover o veículo da pista, acenda o pisca – alerta e utilize o triângulo;

A chuva é outro fator que requer cuidados. Ela diminui a aderência dos pneus na pista, sendo que seu início é o período de maior risco pela mistura de óleo, poeira e combustível que se forma. Chuvas fortes lavam mais rapidamente a pista, porém pedem igual atenção ao volante e redução da velocidade ou até parada em local apropriado, sempre acendendo os faróis baixos.

As queimadas trazem muitos perigos para quem trafega pelas estradas do país. Em geral, são causadas por balões, fogueiras, e pontas de cigarro arremessadas acesas nas rodovias.

Procure avaliar a intensidade da fumaça à longa distância;

Se for possível enxergar através da fumaça, reduza a velocidade, passe devagar e informe a concessionária local sobre a ocorrência do incêndio;

Se não for possível enxergar através da fumaça, não atravesse. Sinalize bem a sua intenção de parar e mantenha distância do local do incêndio;

Fique atento aos movimentos dos outros veículos e informe a concessionária local sobre a ocorrência do incêndio;

Mantenha distância do veículo que vai à sua frente;

Jamais circule com o pisca – alerta ligado;

Respeite os limites de velocidade.

Embora façam parte do cotidiano da estrada, certos “freqüentadores” podem se tornar perigosos caso o motorista não saiba como lidar com eles. Acidentes com animais, por exemplo, são mais comuns do que se pensa, principalmente nas rodovias próximas a zonas rurais. Colidir com um cavalo é muito pior do que pode parecer. Em muitos casos, a batida pode destruir o veículo, com conseqüências fatais para seus ocupantes. Mas se engana quem acha que só os animais de grande porte são perigosos. Desviar bruscamente de um cachorro quando se está a 120 km/h é uma manobra que pode terminar fora da pista.

Ao avistar animais na pista, a primeira atitude a tomar é reduzir a velocidade e jamais buzinar, para não assustar os bichos;

Pelo mesmo motivo, você não deve ligar o farol alto nessas situações. Animais assustados podem ter reações inesperadas, o que torna o momento ainda mais imprevisível. Eles também podem ficar paralisados de susto, congestionando a via;

Ultrapasse os animais que estiverem atravessados na pista sempre por trás, de modo a diminuir a velocidade de reação do animal. Lembre-se: bois e vacas não recuam diferente dos cavalos, que podem ter reações inesperadas;

Ao passar por uma boiada ou outro agrupamento de animais, vá de primeira marcha e lembre-se, nunca buzine. Também feche os vidros por motivo de segurança;

Diante de animais de pequeno porte (um cachorro, por exemplo), a tendência natural é frear ou desviar bruscamente, principalmente quando se está trafegando em alta velocidade. Antes de qualquer manobra, veja pelo retrovisor se vem algum carro atrás. Um movimento inesperado pode provocar um acidente;

Após passar por um animal, pisque os faróis para os carros que vierem no sentido oposto e faça um sinal com a mão para baixo, mostrando quatro dedos. Na “linguagem da estrada”, você está avisando que há animais na pista.

Planeje sua viagem com antecedência, consultando o mapa rodoviário para escolher o melhor trajeto, com a menor distância, sem esquecer as rodovias com melhores condições de segurança;

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − 9 =

 

Parceiros

Revista Travel 3