twitter.com/viajandodireito facebook.com/viajandodireito linkedin.com/company/1741762 youtube.com/viajandodireito Newsletter RSS UAI

Artigos

29/01/2020

Informações indispensáveis para quem vai pegar estrada no período de chuva

Viajando Direito – Chuvas em Belo Horizonte

As chuvas continuam castigando a região Sudeste, principalmente Minas Gerais. O mês de janeiro – ainda em andamento – já é o mais chuvoso da história de Belo Horizonte, com índice pluviométrico de 932,3 mm até o momento, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Mesmo nesse cenário adverso, as pessoas seguem realizando suas tarefas diárias. Entre elas, encarar estradas, seja para se deslocar diariamente para cidades da região metropolitana da capital, ou para fazer viagens mais longas, que não podem ser adiadas.

Se você vai pegar a estrada neste período de chuvas, fique atento às dicas de do Viajando Direito para dirigir em segurança.

  • Mantenha os pneus sempre em bom estado e bem calibrados. Pneus ‘carecas’ já são perigosos em pista seca e aumentam extremamente o risco em condições de asfalto molhado.
  • Nunca trafegue pelo acostamento. Em períodos de chuva, essa infração pode ser ainda mais perigosa, em razão dos deslizamentos de encosta que podem atingir a pista.
  • Não ‘cole’ na traseira do carro da frente. A distância segura é de 5 segundos. Observe quando o carro da frente passar por um ponto fixo (uma placa ou um poste, por exemplo). Sua distância será segura quando você passar por esse ponto aproximadamente 5 segundos depois do veículo que trafega à sua frente.
  • Mantenha boa visibilidade e não se aproxime do spray d’água eventualmente formado pelo carro que vai à sua frente. 
  • Evite ‘pisar’ na faixa pintada no asfalto. O atrito do pneu sobre a tinta é menor do que sobre o asfalto e pode causar derrapagens.
  • Freie sempre antes da curva, principalmente com a pista molhada. O carro deve ser freado em linha reta e a reaceleração deve ser suave ao contornar a curva. Procure fazer a tangência correta na curva, sem a necessidade de corrigir a trajetória.

Outras dicas de segurança que servem também para pista seca

  • Conheça as características do carro que está dirigindo. Saiba se ele é capaz de realizar a ultrapassagem que você planeja e como ele se comporta nas curvas. Os utilitários esportivos (SUVs), por exemplo, têm o centro de gravidade mais alto e tendem a ter menos estabilidade. Carros mais pesados demandam maior distância em frenagens de emergência. Se não estiver habituado ao veículo (se for um carro alugado ou emprestado), redobre a atenção. 
  • Não deixe objetos pesados soltos dentro do veículo. Numa freada emergencial, eles podem atingir os passageiros e causar acidentes. Não deixe também que as bagagens encubram a visão do motorista. Parabrisas e retrovisores devem ficar totalmente desobstruídos. 
  • Use sempre o cinto de segurança, em todos os assentos do veículo, inclusive no banco de trás. Mesmo sabendo da importância desse item, muitas vezes ele é negligenciado por motoristas e passageiros.
  • O carro não deve trafegar com o encosto do banco inclinado em excesso (com um ângulo em relação ao assento nunca maior que 125º). A combinação banco reclinado e cinto de segurança pode ser perigosa. Foi o que vitimou o jogador Dener, do Vasco, em 1994. Ele teve o pescoço fraturado pelo cinto em uma batida com um Mitsubishi Eclipse enquanto dormia no banco do passageiro excessivamente reclinado, no Rio de Janeiro. O motorista, que também usava o cinto, mas com o banco em uma inclinação menor, sobreviveu ao acidente.

SIGA O VIAJANDO DIREITO NAS REDES SOCIAIS

Instagram: @DireitoViajando

Facebook.com/ViajandoDireito

Twitter: @ViajandoDireito

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze − 11 =

 

Parceiros

Revista Travel 3