twitter.com/viajandodireito facebook.com/viajandodireito linkedin.com/company/1741762 youtube.com/viajandodireito Newsletter RSS UAI

Notícias

24/12/2015

Dicas de atitudes simples na direção que tornam a viagem mais segura e prazerosa

Foto: VrumNas viagens de fim de ano, motoristas nem sempre conseguem deixar para trás o estresse do trânsito urbano, o que pode aumentar a tensão e causar acidentes.

Entre outras providências, as concessionárias prometem maior sinalização das pistas e aumento do número de guinchos e ambulâncias, entre outros veículos de atendimento. Mas o motorista deve fazer sua parte. Há formas de tornar a viagem segura e prazerosa. Basta seguir algumas regras simples de convivência, uma espécie de etiqueta a ser aplicada no trânsito.

DISTÂNCIA

Nas cidades (ambiente no qual a maioria dos motoristas transita durante todo o ano), a velocidade é menor, assim como as consequências de uma eventual colisão. Nas estradas, a velocidade pode ser multiplicada por oito vezes, com sérios danos em caso de acidentes. É importante manter distância segura entre os veículos. Com o espaço equivalente a dois automóveis para o carro da frente, é mais fácil frear em caso de emergência

FAROL

Durante a viagem, é recomendável uso de farol baixo, de dia ou à noite. Dependendo das condições climáticas do dia (neblina ou chuva, por exemplo), o farol ajuda a visualização do carro por outros motoristas. À noite, ele ilumina sem ofuscar quem vem no sentido oposto. Não use luzes de neblina dianteira ou traseira sem necessidade. Eles atrapalham os demais motoristas.

SEM PISCA-PISCA

Não se deve usar o lampejador do farol alto para pedir passagem. Caso se queira passar (e desde que não se exceda a velocidade máxima permitida no local), acione a seta para o lado esquerdo e espere que o motorista dê caminho.

PISCA-ALERTA

Não deve ser acionado em movimento. O pisca-alerta só deve ser usado com o veículo parado. De acordo com o coordenador de tráfego da Ecovias, Danyel Nunes, se empregado em movimento, o pisca-alerta pode causar acidentes, pois outros motoristas podem frear bruscamente, se entenderem que o carro está parado.

DENTRO DOS LIMITES

Respeite a velocidade permitida na rodovia e procure não andar acima da média do trânsito. Se ele estiver carregado, as ultrapassagens não resolvem nada, pois dificilmente o motorista vai conseguir se desvencilhar do “bloco” de automóveis.

VÁ DE DIA

Dê preferência para viajar com luz natural. É melhor para a visibilidade de quem está na direção e para os demais passageiros, que podem apreciar a paisagem. O Brasil tem estradas incríveis, e à noite perde-se o visual. Dirigir na escuridão por caminhos desconhecidos é sempre mais perigoso, porque a rota pode ter buracos, curvas perigosas e travessia de animais.

DOCUMENTOS

Dirigir com a carteira de habilitação vencida (a mais de 30 dias) é infração gravíssima, passível de multa de R$ 191,54 e sete pontos na carteira. A falta do documento do veículo ou de licenciamento do carro acarreta multa de R$ 191,54, sete pontos na CNH e apreensão do veículo.

LUZES

Verifique se todas as luzes estão funcionando.

LÍQUIDOS

Confira o nível da água do radiador, do lavador de para-brisa, do óleo do motor e do freio. Troque o óleo do motor antes de viajar se o prazo ou a quilometragem for vencer antes da volta.

PNEUS

Com o carro lotado, calibre com a pressão máxima recomendada no manual. Veja se os pneus estão em bom estado. (Com Agência Estado)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Spam protection by WP Captcha-Free

 

Parceiros

Revista Travel 3