twitter.com/viajandodireito facebook.com/viajandodireito linkedin.com/company/1741762 youtube.com/viajandodireito Newsletter RSS UAI

Na Imprensa

12/12/2011

Saiba como se proteger ao comprar pacotes de viagens e evitar situações desagradáveis

Mala pronta. Passagens compradas. Hotel reservado. Mas nem sempre essas providências garantem uma viagem tranquila.

Uns têm problemas com o extravio da bagagem, outros enfrentam a decepção com o hotel ou com o passeio contratado. Saiba como evitar esses transtornos.

A viagem foi marcada na agência com três meses de antecedência. Natália fechou um pacote de 26 dias para visitar oito países. Chegando lá…

– Tinha um que era todo sujo. Não tinha um mínimo de limpeza possível, contou Natália Resende, advogada.

Hoje ela está processando a empresa de turismo.

– Eu não volto pra Europa tão cedo. Eu não programo uma viagem pra Europa tão cedo. Eu tomei trauma, completou a advogada.

É realmente frustrante. Planejar a viagem dos sonhos e desembarcar numa cilada. Por isso, antes de arrumar as malas é importante tomar alguns cuidados.

– Desconfie de pacotes “muito baratos” em relação aos preços praticados no mercado

– Peça recibo e guarde todos os documentos e contratos

– Na viagem, leve tudo o que possa comprovar o que foi contratado

– Se ao chegar, o serviço for diferente do que você comprou, tire fotos e tente conseguir testemunhas que possam ajudar a comprovar as irregularidades

– Busque sempre referências

– Contrate com responsabilidade. O que é isso? É checar as informações. Não acredite só naquilo em que a pessoa que te vendeu aquele determinado serviço está te falando ou está te prometendo, recomendou a advogada Luciana Atheniense.

Há outros imprevistos que também podem estragar a viagem. Ao desembarcar no Chile, um empresário descobriu que só tinha ficado com a roupa do corpo: a bagagem não estava lá.

– Mesmo com todo transtorno eu esperava que a mala fosse aparecer, uma hora ou outra, num voo errado, alguma coisa, mas ela nunca apareceu, contou José Otávio Dias, empresário.

Para esses casos também há algumas dicas:

– Em viagens aéreas, leve objetos de valores na bagagem de mão

– Em caso de mau atendimento, o passageiro pode encaminhar reclamação a Anac – Agência Nacional de Aviação Civil. Se o problema ocorrer fora do país, reclame na própria empresa e guarde a documentação e os comprovantes de voo

– A bagagem deve estar identificada por dentro e por fora

– Faça uma relação de tudo o que estiver na mala

Se você for de ônibus não se esqueça de verificar o limite máximo de peso da bagagem permitido pela empresa e a cobertura do seguro. Não use transporte clandestino.

No caso de cruzeiros, lembre-se de conferir no mapa da embarcação qual o local em que está a cabine e quais serviços estão incluídos no valor da passagem.

Outro problema comum é a locação de imóveis pela internet.

– Num momento em que está alugando uma casa, um imóvel de temporada a foto é muito bonita, mas só nela não é suficiente pra eu contratar ou pagar por aquele serviço, então vc pegue referências. Busque referências de outras pessoas que já contrataram aquele imóvel, completou Luciana.

Se, ao chegar ao destino, as coisas não estiverem como combinado, a negociação é melhor saída. Mas se não der certo, o caminho para garantir seus direitos pode ser a Justiça.

Fonte: MGTV 1ª EDIÇÃO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − sete =

 

Parceiros

Revista Travel 3