twitter.com/viajandodireito facebook.com/viajandodireito linkedin.com/company/1741762 youtube.com/viajandodireito Newsletter RSS UAI

Na Imprensa

17/06/2014

Turistas mexicanos furtados na Savassi conseguem recuperar passaportes

10463032_10201861020759653_3028888334956210182_nTuristas mexicanos que tiveram pertences roubados na Savassi, Região Centro-Sul de Belo Horizonte, no último sábado, conseguiram recuperar os passaportes. Os documentos foram encontrados por policiais militares e serão deixados na sede da Polícia Federal, na tarde desta segunda-feira. Roupas, dinheiro e notebook, que estavam dentro de uma mala, ainda não foram recuperados.

As vítimas são dois turistas que tiveram o carro assaltado no último sábado. A advogada Luciana Atheniense, especialista em legislação turística, foi acionada para regularizar a situação dos estrangeiros que ficaram sem os documentos de identificação. “O roubo aconteceu quando eles pararam o carro próximo ao shopping Pátio Savassi. Em um intervalo de aproximadamente cinco minutos, quebraram o vidro do carro e roubaram uma mochila onde também estavam dinheiro, roupas e um notebook”, explica.

Depois do roubo, a Polícia Federal no Aeroporto de Confins foi acionada, já que o procedimento padrão é contatar o consulado mexicano, mas a capital mineira não possui representação do país. No entanto, os documentos foram encontrados na manhã desta segunda-feira e entregue na sede da PF no Bairro Anchieta. “Dois policiais militares compareceram à delegacia e entregaram os passaportes, documentos de identidade e vários cartões das vítimas. Eles foram orientados por um órgão consular a nos procurar, mas não disseram como o material foi achado”, afirma o delegado da PF, Lúcio Meijon Campolina.

Os documentos seriam entregues pelo delegado a outro órgão responsável. Porém, enquanto os trâmites eram feitos, a advogada entrou em contato com o policial por telefone. “A advogada me ligou para pegar informações de como teria que fazer nesse tipo de caso. Por coincidência, ela procurava os documentos que nos foram entregues”, comenta Campolina.

O delegado alerta que neste tipo de caso o turista tem que fazer um boletim de ocorrência. “Eles precisam portar os passaportes, que são de uso obrigatório. Em caso de extravio ou roubo um boletim de ocorrência tem que ser feito para provar o crime. Depois, o estrangeiro tem que procurar o consulado ou a embaixada para solicitar um documento provisório para voltar para o seu país de origem”, disse.

A situação vivida pelos turistas serve de alerta para os estrangeiros. A resolução 130 da Agencia Nacional de Aviação Civil (Anac) menciona que os brasileiros podem viaja com um boletim de ocorrência em caso de extravio ou furto. Porém, não cita pessoas de outro país. “Tenho informações de que no Aeroporto de Confins os estrangeiros conseguem embarcar com o BO, mas na Pampulha não”, comenta a advogada.

Turistas estrangeiros que tiverem seu passaporte roubado em Belo Horizonte devem ficar atentos às providências que devem ser tomadas para que não tenham problemas pela falta do documento. Veja a cartilha do site Viajando Direito para saber os direitos e deveres do viajante.

Fonte: Portal Uai

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − um =

 

Parceiros

Revista Travel 3