twitter.com/viajandodireito facebook.com/viajandodireito linkedin.com/company/1741762 youtube.com/viajandodireito Newsletter RSS UAI

Decisões Judiciais

05/06/2013

Nova Pluna tem de indenizar prejuízos, diz Sindicato das Empresas de Turismo-SP

O presidente do Sindicato das Empresas de Turismo no Estado de São Paulo (Sindetur-SP), Eduardo Nascimento (foto), quer que a Anac garanta os direitos dos consumidores e das agências de viagens sobre a possível chegada da companhia aérea Alas-U – herdeira da falida Pluna –, do Uruguai, ao Brasil.

A uruguaia Pluna, que encerrou atividades em julho de 2012 por problemas financeiros, deve voltar ao mercado apoiada pelo governo daquele país, como uma cooperativa formada por ex-funcionários. Em princípio, quer retomar os voos operados antes do seu fechamento.

A Pluna chegou a fazer 90 voos por semana para o Brasil e tornou-se uma das maiores operadoras internacionais aqui. Caso a nova empresa seja constituída, terá de pedir autorização para operar em nosso País. O Sindetur-SP espera que essa autorização só seja dada pelas autoridades brasileiras se os danos que a paralisação da Pluna causou no Brasil a milhares de passageiros e dezenas de agências forem indenizados.

Para reparar os prejuízos dos consumidores e das agências, será preciso, de acordo com Nascimento, que a Anac, como órgão regulador, “deixe de lado sua crônica conduta reativa, letárgica e tardia em relação aos problemas do serviço público de transporte aéreo no Brasil, e exerça, de fato, o dever legal de garantir os direitos dos consumidores”.

O último balanço financeiro da extinta Pluna relata prejuízo de US$ 8 milhões.

Fonte: Portal Panrotas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − 14 =

 

Parceiros

Revista Travel 3