twitter.com/viajandodireito facebook.com/viajandodireito linkedin.com/company/1741762 youtube.com/viajandodireito Newsletter RSS UAI

Notícias

21/01/2014

Fotos enganosas atraem turistas para pousada caindo aos pedaços

Alugar uma bela casa na praia e encontrar um imóvel caindo aos pedaços e que, inclusive, virou abrigo de uma capivara. A cena é de um comercial de uma famosa marca de cerveja e, guardados os exageros, ilustra bem a frustração de muita gente ao sair de férias. Em tempos em que as imagens podem ser alteradas por filtros e Photoshop, uma bela foto pode não mostrar a realidade.

A coordenadora de assessoria de imprensa de uma empresa de Belo Horizonte, Cristiane Costa, sabe bem o que é isso. “Passei por uma situação surreal uma vez em Búzios”, diz. Ela conta que procurou pela internet uma pousada que aceitasse cachorro e encontrou uma com piscina e vista para o mar. Só que, quando ela e o marido chegaram ao local, descobriram que ficava no centro da cidade. “A vista para o mar era bem distante, bem diferente da foto. Acho que a foto foi tirada com uma câmera bem potente”.

Só que o problema não foi só a vista: a escada de acesso ao quarto era em caracol, e um deles chegou a despencar. A cama de casal contava com um lençol de solteiro, a torneira estava num estado lastimável – e dela não saiu apenas água – e o ar-condicionado não estava em boas condições. “Tinha água pingando dentro do quarto”.

Cristiane conta que eles ficaram apenas uma noite, já que chegaram exaustos da viagem. No dia seguinte, depois do café da manhã, que foi bem avaliado, ela e o marido foram procurar outra pousada. “Encontramos uma que custava três vezes mais, já que era janeiro e havia poucas opções, e acabamos ficando menos dias que o planejado. Conseguimos o dinheiro de volta do dono da pousada, um argentino bem simpático”, diz.

Depois da má experiência, Cristiane ressalta que passou a pedir indicações e analisar a hospedagem em sites como o Tripadvisor. “É claro que não dá para confiar em todas as avaliações, pois podem ser feitas por conhecidos da empresa. Mas não são todas as avaliações feitas por eles. Para garantir, entro também no perfil do avaliador nas redes sociais”.

Macacos me mordam. A assistente financeira Maria Aparecida Araújo passou por frustração parecida num feriado de Semana Santa em São Sebastião das Águas Claras, mais conhecido como Macacos. “Fomos embora um dia antes. Meu marido queria ir embora no mesmo dia”.

image

Advogado aconselha a gravar tudo por e-mail e acionar Justiça

Para o funcionário público Glauber Antunes Parreiras, o problema foi ainda mais grave porque aconteceu em sua viagem de lua de mel. Ele conta que pagou pelo pacote ouro, o melhor, e viu fotos que faziam o hotel parecer monumental e luxuoso. “Quando cheguei lá, o nível era normal e o quarto onde eu e minha mulher ficamos não era bom”. O casal acabou ficando só três dias, em vez dos sete comprados.

Depois disso, Parreiras mudou: “Ao fechar um negócio, pergunto todos os detalhes e leio com cuidado o contrato. Não confio só no que o vendedor diz”.

O advogado da Alvim, Cardoso & Tavares Sociedade de Advogados, Tiago Tavares, aconselha o consumidor a juntar provas quando a empresa ou proprietário não cumprir o prometido. “Peça a confirmação de tudo por e-mail, imprima a imagem que estiver no site. E se, ao chegar lá, a qualidade for inferior, tire fotos”, diz.

Ele afirma que cabe ação de indenização, com pedido de restituição de valor, se o hotel for de categoria inferior ao cobrado. “Se o prometido era quatro estrelas e, chegando lá, era duas, você pode pedir a diferença paga a mais”. Se o consumidor não ficou no hotel e acabou pagando mais caro em outro, a ação de indenização poderá contar com pedido de perdas e danos, já que houve prejuízo. O melhor é ingressar com ação no juizado especial, que aceita causas até 40 salários mínimos com advogado ou de 20 salários mínimos sem advogado.

Fonte: Jornal O Tempo

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × um =

 

Parceiros

Revista Travel 3