twitter.com/viajandodireito facebook.com/viajandodireito linkedin.com/company/1741762 youtube.com/viajandodireito Newsletter RSS UAI

Notícias

02/05/2014

Saiba quais cuidados você deve tomar com a saúde durante a viagem de avião

O passageiro de avião almeja chegar ao destino contratado com rapidez e segurança, entretanto esquece-se de tomar alguns cuidados com seu corpo durante o percurso aéreo.

O Viajando Direito traz algumas sugestões da presidente da Sociedade Brasileira de Medicina Aeroespacial, Vânia Melhado, e da “Cartilha de Medicina Aeroespacial”, do Conselho Federal de Medicina:

Alimentação

Durante o voo, evite bebidas gasosas, comidas ricas em fibras e que fermentem (como feijão, repolho e pepino), pois isso piora a sensação de inchaço na barriga, comum entre os passageiros. Prefira comer massas e beber água e sucos de frutas.

Evite, também, bebidas alcoólicas, pois o álcool diminui a capacidade de as células cerebrais utilizarem o oxigênio – que diminui a bordo da aeronave.

Inchaço nas pernas

É um dos sintomas mais comuns durante o voo e surge devido ao grande tempo sentado. É possível evitar o problema, mesmo sem sair da poltrona: movimente a batata da perna e faça exercícios de rotação com os pés.

Alergia

Pessoas com rinite ou outro tipo de alergia devem levar soro ou hidratante para o nariz, além de medicamentos específicos, caso estejam usando.

Quem estiver em fase de crise deve conversar com o médico para obter orientações antes de viajar.

Incômodo no ouvido

Na hora do pouso, ocorre um aumento da pressão na região da orelha média e é por isso que se sente uma sensação de semi-surdez no ouvido. Mascar chicletes ou apertar o nariz e depois soprar são dois truques para reduzir essa sensação.

No caso de bebês ou crianças muito pequenas, dê mamadeira ou chupeta um pouco antes do pouso. Isso também ajuda a reduzir essa pressão.

Doenças pré-existentes

Pessoas com doença cardíaca ou pulmonar crônica, mesmo que estiverem com o problema controlado, devem consultar o médico antes de viajar, para análise da necessidade de algum ajuste no tratamento.

“Jet lag”

A diferença de fuso-horário pode causar, ao chegar ao destino, cansaço, dificuldade para dormir, irritabilidade e incompatibilidade entre a fome e os horários das refeições. A recomendação dos médicos é tentar se aproximar o máximo possível do horário do destino. Se a diferença for de duas horas a mais, por exemplo, tente dormir e comer duas horas mais tarde do que está habituado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

sete − 6 =

 

Parceiros

Revista Travel 3