twitter.com/viajandodireito facebook.com/viajandodireito linkedin.com/company/1741762 youtube.com/viajandodireito Newsletter RSS UAI

Notícias

27/08/2014

Todo cuidado com o passaporte é pouco durante as viagens internacionais

20140822210831153694oO aumento das viagens dos brasileiros para o exterior – muitos pela primeira vez – deve ser acompanhado de uma atenção maior para algumas questões, entre elas o cuidado com o passaporte e os seguros de saúde. Identificação válida para qualquer estrangeiro fora de seu país, o passaporte tem informações que provam a identidade e a cidadania e também, quando exigido, o visto de permanência no exterior. Por isso os cuidados com o documento devem ser redobrados.

“O ideal é que antes de viajar a pessoa tire uma cópia das principais páginas do passaporte, incluindo a página do visto, e prefira circular com estas cópias durante a viagem, deixando o documento original guardado no cofre do hotel”, alerta o delegado Antônio de Pádua, da Delegacia de Imigração da Polícia Federal no Aeroporto Internacional dos Guararapes.

Além da cópia em papel, o delegado também aconselha os viajantes a fotografarem as páginas com as informações essenciais (número, foto, data de validade e expiração e vistos, incluindo carimbos de entrada no país, se for possível) e encaminhar por e-mail as imagens para si mesmo. “É uma forma de você ter as informações em qualquer lugar para o caso de roubo, furto ou perda do documento”, explica.

Caso alguma dessas situações aconteça, a primeira providência é registrar uma queixa na polícia de imigração do país onde se encontra, para registrar um Boletim de Ocorrência (B.O.). Depois, para continuar a viagem e poder retornar ao Brasil, o viajante deve procurar o consulado ou a embaixada do Brasil mais próxima para conseguir um documento chamado de “autorização de retorno”.

“Não é um novo passaporte, mas sim um documento que prova a nacionalidade e autoriza a entrada no país novamente. Na verdade há uma confusão quando se fala em ‘renovação do passaporte’. O passaporte é um documento único, concedido pelo país ao cidadão, com validade determinada. Ele não é renovado. Quando expira a validade, a pessoa tira outro passaporte, com nova numeração e novas fotos. É um outro documento”, explica o delegado Antônio Pádua.

Outra medida necessária assim que entrar de volta no Brasil é procurar a Polícia Federal para entregar uma cópia do B.O. e solicitar o cancelamento do passaporte extraviado.

Pádua complementa que as medidas de segurança do documento brasileiro foram bastante aprimoradas e hoje em dia o passaporte tem inclusive um chip com todas as informações do cidadão, entre outros itens de segurança, que dificultam a falsificação.

É importante lembrar que o custo para fazer um passaporte é de R$ 156,07 e o processo é agendado pela internet, na página da Polícia Federal. Depois de emitido, o documento é entregue em até seis dias. Quem perde, ou tem o documento furtado, e não apresenta o documento vencido na hora de fazer o novo, deve pagar a taxa em dobro. A exigência deixa de acontecer apenas se a pessoa provar que foi roubada (obrigada a entregar o passaporte).

20140822210304447063e

Fonte: Correio Braziliense

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 + oito =

 

Parceiros

Revista Travel 3