twitter.com/viajandodireito facebook.com/viajandodireito linkedin.com/company/1741762 youtube.com/viajandodireito Newsletter RSS UAI

Notícias

13/05/2015

Viajar grávida: dicas e cuidados antes e durante a viagem

imagesGrávida pode viajar de avião? Quando é melhor ir? E na hora do check-in? Essas são algumas das mais frequentes dúvidas que as gestantes têm na hora de viajar durante os 9 meses de gravidez. Para ajudá-las, separamos aqui algumas das principais dicas de gravidez e viagem de avião para as futuras mamães voarem de forma tranquila e sem a preocupação do seu bebê correr algum risco.

Qualquer gestante pode viajar de avião?

A recomendação é que, desde que você não tenha nenhuma complicação médica – como sangramento de escape, diabetes, pressão alta –, não esteja grávida de mais de um bebê e não tenha histórico de partos prematuros anteriores, em geral não há problema viajar durante a gravidez. Alguns médicos indicam como o período mais seguro para a gestante viajar é entre o terceiro e o sétimo mês, pois antes disso o feto ainda está em formação. Em certos casos, na etapa final da gravidez, o voo só é mesmo permitido com a presença do médico junto da gestante.

Como ficar mais confortável durante o voo?

Existem algumas atividades que podem ajudar a grávida durante a viagem de avião, primeiramente reserve assentos no meio do avião, perto da asa, local em que há maior estabilidade durante o voo. Você pode escolher também um lugar no corredor, porque facilita as frequentes idas ao banheiro e para que você possa se levantar sem ter que incomodar ninguém. Por falar em se levantar, ficar sentada por muito tempo pode causar inchaço nos pés e tornozelos e até cãibra nas pernas, então estimule a circulação do sangue andando o máximo que puder pelo avião, mais ou menos a cada hora. Outra dica de exercício é esticar a perna, em pé ou sentada, puxar o calcanhar para fora e suavemente flexionar os pés para trabalhar os músculos da panturrilha.

Antes de voar, evite bebidas com ação diurética como café, chá e refrigerantes à base de cola e tome cuidado também com alimentos que causam gases, porque em altitudes elevadas eles se expandem e geram certo incômodo.

Antes de viajar

– Avise seu/sua médico/a com antecedência sobre a viagem para que ele/a possa te alertar sobre os cuidados básicos;

– Confira se o país que você irá, requer alguma vacina em especial. Para entrar na Índia, por exemplo, temos que ter a vacina contra febre-amarela, mas gestantes não podem tomar essa vacina, então, nesse caso, temos que ir até a Anvisa, com o atestado do/a obstetra que está grávida, e então obtemos uma liberação da vacina; Também existem clínicas que estão licenciadas pela Anvisa para emitir essa autorização;

– Veja com seu médico/a quais os medicamentos você “pode” precisar (enjoos, gripe, diarreia, cefaleia, má digestão, cólica) e pode tomar durante a gestação – leve uma receita médica com o nome de todos os medicamentos e compre no Brasil (carregue na mala);

– Faça um seguro saúde para ter durante a viagem (principalmente para o exterior).

Dicas de viagens

– Evite o estresse – Com um pouco de planejamento, você consegue reduzir a ansiedade e desfrutar da sua viagem de forma tranquila. Em primeiro lugar, reserve tudo o que puder antes, desde os assentos do avião até as refeições especiais e quartos de hotéis; sempre parta do princípio de que terá trânsito para chegar ao aeroporto e saia de casa com bastante antecedência; faça sempre malas leves, levando somente o que conseguir carregar. Se isso não for possível e realmente tiver que levar malas mais pesadas, use modelos com rodinhas ou então coloque-a em um carrinho assim que puder.

– Alimente-se bem – Nada de ficar sem comer durante os traslados, pois isso poderá a mulher grávida enjoada e com tontura durante a viagem. Por isso, antes de partir, inclua na mala de mão lanchinhos como barras de cereal, frutas secas ou bolachas salgadas, bem como uma garrafa de água para beber com frequência e evitar a desidratação.

-Escolha atividades seguras – Chegando ao seu destino, o indicado é evitar esportes de contato ou atividades que ofereçam risco de queda ou traumas. Mergulho e esportes envolvendo mudanças de pressão também não são recomendados devido ao risco de formação de bolhas de ar no sangue. Evite também banheiras de hidromassagem e banhos de ofurô muito quentes, assim como saunas, pois alguns estudos apontam que a elevação da temperatura no início da gravidez pode aumentar o risco de complicações.

Fonte: GOL Linhas Aéreas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

três × 2 =

 

Parceiros

Revista Travel 3