twitter.com/viajandodireito facebook.com/viajandodireito linkedin.com/company/1741762 youtube.com/viajandodireito Newsletter RSS UAI

Notícias

05/10/2017

Vai viajar? Dicas para comprar moeda estrangeira

Vai viajar e está apreensivo sobre como comprar dinheiro nas casas de câmbio? Pois saiba que é possível economizar seguindo algumas regrinhas.

1. Não compre o dinheiro todo de uma vez
Mesmo que você já tenha toda a quantia que pretende gastar no exterior, você precisa comprar o dinheiro aos poucos. Isto porque a cotação de cada moeda varia conforme o dia, e se você fizer tudo num dia só, corre o risco de se arrepender no dia seguinte, caso a cotação diminua. O ideal é comprar semanalmente, de preferência durante o mês que antecede a viagem. Assim, você adquire o dinheiro com um preço médio, e não fica sujeito a alterações bruscas de cotação.

2. Adquira a moeda oficial do país de destino
Embora o dólar seja uma moeda universal no mundo financeiro, isto não é uma realidade nas compras a varejo de um viajante comum. Muitos países não aceitam o dólar como moeda e o turista precisa trocar novamente o dinheiro, gerando novos custos e taxas. Para se precaver, basta pesquisar com antecedência qual a moeda corrente no país de destino.

3. Compre a moeda antes da viagem
Mesmo que no país de destino existam casas de câmbio, nem sempre elas aceitam o real na troca. Além disso, é provável que as taxas no exterior sejam mais altas do que as praticadas no Brasil. Por isso, vá sempre com o dinheiro trocado.

4. Cartão de crédito pode ser um vilão da viagem
Embora o cartão de crédito ofereça a praticidade de não ter que andar com grandes quantias de dinheiro, ele pode se tornar um vilão do seu passeio. Isto porque o dólar será cotado com base no valor do dia de vencimento do cartão, e não no dia da compra. Por isso, não é possível saber quanto virá na sua fatura até que ela chegue em sua residência; o que pode ser um perigo se houver algum aumento brusco no valor da moeda.

5. Pesquise a melhor casa de câmbio
Não custa lembrar, mas é importante pesquisar qual casa de câmbio oferece melhor custo-benefício. Algumas delas podem oferecer as melhores cotações, mas não dão a opção de receber o dinheiro em casa. Outras podem parecer vantajosas, mas ficam longe da sua residência, o que faz com que o cliente precise andar com grandes quantias na bolsa.

6. Certifique-se de que a casa de câmbio seja credenciada pelo Banco Central
É muito comum o cliente ser enganado pelo câmbio negro ou paralelo. Essa modalidade de compra é ilegal e passível de punição para quem compra e quem vende. Além disso, não oferece nenhuma garantia quanto a notas falsas.

7. Dê preferência às moedas de baixo valor
Assim como no Brasil, é difícil as lojas no exterior aceitarem moedas de alto valor, como US$ 100, por exemplo. O ideal é ter várias notas de valor menor. Além de serem trocadas mais facilmente, em caso de perda, o prejuízo não será tão grande.

8. Fique de olho nas cotações
O valor da moeda estrangeira muda diariamente. Por isso, é bom ficar de olho nessas mudanças. Há vários mecanismos na internet, como aplicativos e sites, que comparam a cotação das moedas e mostram qual o melhor dia para se comprar.

Fonte: Pleno News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Spam protection by WP Captcha-Free

 

Parceiros

Revista Travel 3