twitter.com/viajandodireito facebook.com/viajandodireito linkedin.com/company/1741762 youtube.com/viajandodireito Newsletter RSS UAI

Notícias

16/10/2019

7 dicas para montar pacotes de viagens econômicos

Muitas pessoas são unânimes em dizer que viajar é o melhor investimento que alguém pode fazer. Além dos momentos de lazer e descanso merecidos, uma aventura pelo mundo afora traz um ganho cultural incalculável, e isso permanece para sempre nas melhores memórias da vida.

Mesmo que as viagens tenham essa importância para o nosso desenvolvimento pessoal, os custos com qualquer jornada faz a gente ficar reticente em gastar tanto dinheiro numa só empreitada.

Contudo, existem muitas maneiras de botar o pé na estrada com economia. Uma das mais conhecidas e recomendadas modalidades de turismo são os pacotes de viagens, que incluem transporte aéreo, hospedagem, traslados e passeios.

Esse serviço traz muita comodidade e segurança para os viajantes, principalmente para grupos grandes, já que as operadoras de turismo são especializadas em mandar os clientes a todos os cantos do mundo. Eles conhecem os atalhos de cada destino e vão fazer de tudo para organizar a viagem dos seus sonhos.

Essa assistência profissional também dá acesso a bons descontos em estadias de hotéis, já que as empresas têm acordos com as grandes redes de hospedagem de todo o planeta.

Ao fechar um pacote, você sabe que os passeios em família vão ocorrer conforme o combinado e com o auxílio de guias treinados, que vão orientar cada passo da sua viagem. Nada de passar pelas roubadas que muitos turistas estão arriscados a cair quando não têm o conhecimento daquele lugar.

Está querendo fazer uma viagem econômica, mas com comodidade desde o embarque até a volta para casa? Veja aqui as 7 melhores dicas na hora de escolher um pacote para as suas férias. Boa leitura!

1. Escolha destinos fora de temporada

Já ouviu falar na lei da oferta e da procura? Nos destinos turísticos, os valores dos pacotes de viagens variam conforme a temporada: na alta, que são os meses de maior demanda do local, os preços tendem a ser mais caros. Na baixa temporada, a regra se inverte, sendo muito mais em conta viajar para lá.

Quem planeja viajar com economia deve dar preferência à baixa temporada do destino escolhido. Mas como você sabe quando é cada uma dessas estações? Existem algumas variáveis que definem se aquele período é mais caro ou barato.

Por exemplo: em alguns lugares, como o Nordeste brasileiro, a Europa, a Ásia e os Estados Unidos, as tarifas tendem a ser mais baratas no inverno, já que a procura diminui. Porém, caso o destino tenha como atrativo o frio (neve, montanha, esportes radicais de inverno), no período mais gelado do ano os valores de transporte, hospedagem e serviços ficam mais salgados. É o caso de Bariloche, na Argentina, as serras gaúcha e catarinense, no sul do Brasil, e a região dos Alpes, na Europa.

Já no verão, os destinos turísticos com praia ou com outras atrações aquáticas têm os valores elevados, devido à alta procura. Cidades europeias também têm o seus picos de preços nesse período (entre abril e setembro), quando todos os hotéis e atrações estão lotados.

A escolha dos roteiros de viagem deve considerar esses fatores. O fato de o destino estar na baixa temporada não quer dizer que você vai aproveitar menos o tempo de descanso. Apenas terá que adaptar as atividades ao clima. Nos estados do Nordeste do país é possível pegar bons dias de sol mesmo entre os meses de março e setembro, que, em teoria, é o período de chuvas e frio na região.

Outro lado que favorece a escolha por pacotes de viagens durante a baixa temporada é que as atrações turísticas mais procuradas estão vazias. Nada de longas filas e horas de espera para curtir a sua viagem. O mesmo se dá em restaurantes, bares e lojas, tornando a experiência mais agradável.

Caso você seja um apreciador da alta gastronomia, as casas mais bem conceituadas do mundo, que durante a alta temporada têm seus lugares muito disputados, ficam convidativas nos meses de baixa temporada. Muitas vezes nem é necessário fazer uma reserva ou ficar aguardando uma mesa para poder comer.

Quem escolhe por viagens fora da temporada, além de garantir os melhores preços, ainda vai poder chegar ao local e aproveitar o que há de melhor por lá.

2. Pesquise passagens aéreas baratas

Quando uma pessoa procura por pacotes de viagens, terá toda a assistência da agência de turismo para escolher cada detalhe do seu roteiro, desde a compra das passagens até as reservas de passeios no destino escolhido.

Quem quer viajar barato deve pesquisar bastante para encontrar as melhores opções de passagens aéreas. Os preços dos bilhetes variam dia a dia, dependendo de diversas condições, como o período escolhido para o embarque, o preço do combustível, a cotação do dólar, a quantidade de voos disponíveis para aquele destino e muito mais.

Os dias em que as passagens estão mais caras são sempre antes de feriados ou datas com eventos importantes. O preço também varia para cima quando o destino está na alta temporada, como já mencionamos antes.

Dê preferência para datas que não antecedam os finais de semana e procure saber em quais dias as companhias aéreas têm voos para aquela localidade. Quanto mais opções de transporte existirem, maior a concorrência entre as empresas. Isso é um fator importante para o valor dos tíquetes serem mais em conta.

O horário da viagem de avião também interfere no preço das passagens. Dê preferência para voos durante a madrugada. Às vezes, pode ser um pouco desgastante ficar acordado muitas horas, mas vale a pena quando as tarifas saem muito mais em conta.

A dica aqui é ter bastante paciência para encontrar a melhor condição para as suas férias. Afinal, quando alguém quer economizar na viagem deve ter atenção aos detalhes da jornada. É aí que o seu orçamento renderá mais.

3. Faça pacotes de viagem em grupo

Outra boa maneira de economizar é adquirir pacotes de viagens em grupos. As agências de turismo montam roteiros para as pessoas que não querem curtir um destino turístico sozinhas.

Essa modalidade é indicada para casais e pessoas solteiras, já que, além do conforto que o pacote oferece, essa é uma ótima oportunidade para fazer novas amizades. Afinal, a felicidade só é completa quando compartilhada com mais alguém.

Viajando em grupo, as operadoras de turismo conseguem enxugar os custos da jornada, pois elas mantêm parcerias com hotéis e atrações de todo o mundo. O traslado e os passeios serão todos guiados em português, evitando problemas com idiomas no estrangeiro.

Em viagens no Brasil, o turismo em grupos é a forma mais segura de visitar determinados locais, como centros históricos e atrações mais distantes, já que os problemas sociais afetam as cidades de todo o país e andar sozinho pode ser uma má ideia, infelizmente.

Com um maior número de pessoas interessadas em um restaurante ou passeio ao mesmo tempo, os preços tendem a ficar mais em conta. Isso possibilita visitar locais que seriam inviáveis se você estivesse sozinho.

Por exemplo: em uma viagem a Paris, existem os passeios de barco no rio Sena. Quem está viajando sozinho terá que pagar o preço da bilheteria (14 €), que com a cotação do euro a mais de R$ 4 acaba deixando a atração muito cara. Porém, quando a pessoa compra um pacote em grupo, já terá o cruzeiro incluso no preço.

Outro conforto de viajar em grupo é o transporte personalizado durante as atividades do dia. Dependendo do número de pessoas, os traslados são feitos em vans ou ônibus climatizados, que deixam e pegam os turistas na porta de qualquer lugar, como hotel, museu ou restaurante. Isso elimina uma possível dor de cabeça para estacionar um carro alugado ou ficar confuso com o trânsito local.

Além do mais, em pacotes de viagem internacionais, é preciso ficar atento às leis de cada país. Para quem gosta de tomar uma taça de vinho no almoço, não pode dirigir de maneira alguma depois. Caso a polícia pare o condutor e ateste a embriagues, as penas podem variar de uma multa salgada ou até um tempo na cadeia.

Quer economizar, ter comodidade e ainda ter a oportunidade de conhecer gente nova? Procure por pacotes de viagens em grupos.

4. Pesquise por hotéis baratos

Quando estiver montando o seu pacote, procure eleger hotéis mais baratos. Lembre-se de que a intenção aqui é economizar ao máximo, mas sem comprometer a qualidade das férias.

Os hotéis estão sempre muito preparados para receber os turistas, então, os estabelecimentos oferecem um gama quase infinita de luxo, conforto e serviços durante a hospedagem. Quem quer baixar os custos da viagem deve abdicar de determinados itens na procura de uma hospedagem.

Isso quer dizer que, tendo em vista a economia de dinheiro, você pode abrir mão de ficar em um hotel 5 estrelas para escolher um de categoria 2 ou 3. Essa troca não significa que você se hospedará numa espelunca qualquer, já que esses hotéis de classificação média têm tudo o que uma pessoa pode precisar, mas com uma diferença de preço muito convidativa.

Quem pesquisa bastante antes de fechar onde ficar durante as férias, acaba encontrando as melhores oportunidades. As redes sempre fazem promoções, que podem significar descontos de até 70% do preço da estadia. Para isso é preciso ficar ligado nas ofertas e contar com a ajuda do operador de turismo para chegar ao melhor custo-benefício durante a viagem.

Caso a viagem seja em família, opte por um quarto que acomode todas as pessoas, pois a reserva de vários dormitórios só faz a despesa aumentar.

Quando a viagem incluir crianças, sempre é bom escolher hotéis que tenham estrutura para os pequenos, como playground, salão de jogos e brinquedoteca. Em caso de resorts, busque por locais que ofereçam atividades específicas para a garotada e que não tenha custos além dos já pagos nos pacotes de viagens.

Outra dica importante é que, ao comprar passagem na MaxMilhas, você tem 30% de desconto na rede da Atlantica Hotels. Esse é um desconto e tanto para quem quer uma viagem mais barata!

5. Não feche o primeiro pacote que ver

Às vezes, a decisão de fazer uma viagem vem por impulso — você está passando em algum lugar, vê um anúncio de uma agência de turismo e acaba fechando na mesma hora aquele roteiro dos sonhos.

O problema é que nem sempre estará fazendo o melhor negócio. Como falamos antes, os preços do turismo podem variar a cada dia por uma série de razões: climáticas, econômicas ou de mercado.

O indicado é pesquisar bastante em diversas empresas. Só assim o interessado em fazer uma viagem internacional barata, por exemplo, vai conhecer todas as opções de destinos e valores fora do Brasil, que podem até dobrar de uma agência para a outra.

Quando a seleção dos pacotes de viagem é bem pensada e pesquisada, a chance de fazer um bom negócio aumenta muito. Além de benefícios com as melhores hospedagens, roteiros e passeios, você ainda pode conseguir facilidades no pagamento e gratuidade nos trâmites burocráticos das férias, como documentos, vistos e autorizações.

Épocas que antecedem datas como o Dia das Mães e dos Pais, feriados e a Black Friday costumam ter promoções de pacotes de turismo com ótimos preços. Fique sempre de olho nas oportunidade e faça a melhor escolha para o seu bolso.

No caso de o pacote ser para uma viagem fora do Brasil, devido à grande variação da cotação do dólar, o custo da aventura pode sofrer grandes mudanças de um mês para o outro, então é recomendado iniciar essa busca por pacotes de viagens com bastante tempo de antecedência. Assim, você terá uma boa base para saber que está tomando a melhor decisão para as suas férias.

Com várias cotações em mãos, fica mais fácil negociar com as agências de turismo. Elas querem que você feche o pacote de qualquer maneira, então é viável pedir por condições semelhantes às da concorrência. Lembramos que a intenção aqui é viajar com a maior economia possível, mas sem perder qualidade e comodidade nas suas férias.

6. Defina os passeios que quer fazer

Depois de escolher o destino das tão sonhadas férias, é preciso decidir quais passeios vai querer fazer durante a estadia. As operadoras de turismo têm milhares de atrações para oferecer, mas, infelizmente, não dá para fazer tudo.

É necessário pesquisar o que fazer na viagem, então procure saber sobre todas as atrações disponíveis no lugar para onde você vai. A internet é uma das ferramentas mais adequadas para isso, pois você pode conhecer com detalhes o que o passeio oferece e qual é a opinião de outros turistas sobre aquele local. Outra maneira de se informar é conversando com as pessoas da sua rede de contatos que já estiveram por lá.

Caso for viajar com a família, escolha as atividades em grupo, respeitando as opiniões e contemplando os gostos de todos. Quando o seu pessoal tem idades variadas, como crianças, adultos e idosos, quem está organizando os passeios deve pensar como cada um deles vai se divertir naquele local.

Em parques de diversões, por exemplo, as crianças e os adultos se acabam nos brinquedos e jogos eletrônicos. Já para o pessoal mais velho, essa não costuma ser a definição perfeita de divertimento. Eles preferem lugares mais tranquilos, em que possam sentar e curtir um dia agradável de férias. O equilíbrio é a chave para agradar a todos do grupo.

Vale lembrar que as atrações mais concorridas tendem a estar cheias durante alguns períodos do ano. Escolhendo viajar na baixa temporada, além dos valores mais em conta, a chance de aproveitar melhor o passeio é maior.

Quando estiver escolhendo os passeios para as suas férias e tiver que marcar o dia e horário da atividade, procure alinhar outras atrações que fiquem na mesma região. Caso seja necessário um grande deslocamento entre os locais, será gasto um tempo precioso do período de férias.

😉

Lembre-se que, com as passagens da MaxMilhas, é possível ter desconto de 5% nos passeios oferecidos pela TourOn. É mais um benefício para você. 

7. Evite pagar excesso de bagagem

No momento de fechar a compra de pacotes de viagens, é preciso certificar-se sobre o que está incluso no montante pago. Em alguns casos, as taxas para despachar as bagagens já estão inclusas.

Contudo, depois das mudanças nas regras para transportar as malas no compartimento de carga das aeronaves, os passageiros devem ficar atentos aos limites de peso dos volumes. Tanto para viagens nacionais quanto internacionais, o peso de cada mala não pode passar de 23 kg.

Caso a mala ultrapasse esse limite, será preciso pagar o excesso de bagagem, que costuma ser bem caro e deve ser quitado no momento do embarque.

Uma boa saída para economizar na viagem é levar uma bagagem de mão, que pode ser carregada na cabine sem nenhum custo. O único inconveniente é que essa mala de mão não deve ter mais do que 10 kg e que suas dimensões, somando altura, largura e profundidade, não ultrapassem 115 cm.

Se a bagagem de mão ultrapassar o peso permitido, a empresa aérea pode obrigar o passageiro a despachar o volume e pagar as devidas tarifas na hora.

Outra comodidade da bagagem de mão é o fato de o passageiro poder se apresentar diretamente no portão de embarque, sem ter que passar pela fila do balcão da companhia, caso não vá despachar nenhum outro volume.

Para ter essa comodidade, você deve fazer o check-in antecipado pela internet ou nos totens de autoatendimento nos aeroportos. Com o cartão de embarque em mãos, tanto impresso quanto na tela do smartphone, basta passar pelas checagens de segurança e aguardar o embarque no avião.

Por razões de segurança, grandes quantidades de produtos líquidos são proibidos na cabine, então, itens de higiene pessoal, como shampoo, desodorante, perfume, creme, loções, protetor solar e similares, devem estar acondicionados em frascos transparentes de até 100 ml cada. Depois, esses produtos devem ser colocados dentro de um saco plástico também transparente.

As autoridades aeroportuárias podem confiscar e descartar produtos e objetos que não sejam permitidos dentro da cabine. Fique atento às regras de cada lugar, mas, em geral, são proibidas a bordo do avião itens como armas de fogo, facas e espadas, produtos químicos perigosos, objetos com grandes quantidades de ímãs e alimentos em estado natural (frutas, legumes, verduras, carnes, ovos, leite).

Viu só quantas boas ideias você encontrou aqui para montar pacotes de viagens mais econômicos? As suas férias vão ganhar em qualidade sem apertar no bolso, já que seguindo essas sugestões, o orçamento previsto para a jornada vai valer cada centavo gasto.

Agora é só colocar em prática essas técnicas para fazer o melhor negócio da sua vida. Afinal, amar uma boa viajar é mais que um luxo. É um estilo de vida!

Fonte: Blog Maxmilhas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − doze =

 

Parceiros

Revista Travel 3