twitter.com/viajandodireito facebook.com/viajandodireito linkedin.com/company/1741762 youtube.com/viajandodireito Newsletter RSS UAI

Notícias

04/02/2016

Avião da Avianca decola em Brasília, mas esquece 17 passageiros no embarque

Um avião da companhia aérea Avianca decolou de Brasília com destino ao Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, mas ‘esqueceu’ 17 passageiros que esperavam dentro de um ônibus que os levaria até a aeronave.

O veículo que faria o traslado até o avião ficou parado perto da pista por cerca de meia hora. O motorista informou que não recebeu autorização de uma comissária da companhia para levar os passageiros até a aeronave.
O voo 6231 estava previsto para 19h45 desta quarta-feira (3).

Após o avião partir, uma funcionária da Avianca entrou no ônibus e comunicou que as bagagens estavam ‘voando’ para o Rio e que a companhia providenciaria vaga para seus passageiros em outro voo de outra companhia para o Rio.

Fonte: G1

1 comentário

  • Fernanda L. disse:

    Essa Avianca é uma vergonha! Tive o desprazer de fazer uma viagem com a minha família com esta companhia aérea, do Peru para a Colômbia, no retorno eles fizeram o favor de extraviar a minha mala, com todos os meus pertences de valor financeiro e sentimental, mas tudo de uma maneira muito suspeita.
    Chegando em Cartagena para fazer o check in o aeroporto estava praticamente vazio, visto que estávamos lá com duas horas de antecedência. A funcionária imprimiu as quatro etiquetas de bagagem e colou todas juntas em um cartão de embarque, uma sobre a outra, de maneira que só era possível ler a primeira etiqueta. Não havia ninguém fazendo o check in ao mesmo tempo que nós ou esperando para faze-lo. Nós embarcamos para Cali, nossa conexão, e depois para Lima. As malas dos meus pais e da minha irmã chegaram imediatamente, a minha não. Só sobrou uma pequena mochila velha na esteira de bagagens. Fui ao balcão da Avianca falar com o funcionário e eles falaram que tudo o que tinha do meu voo já estava ali. Ótimo, minha mala não chegou.
    Então checamos as etiquetas de bagagem que ficam com o passageiro, para a nossa surpresa o meu recibo, que estava colado por último de maneira que só era possível vê-lo depois de arrancar as outras três etiquetas, estava com o nome de outra pessoa e indo para Bogotá! A surpresa foi maior ainda ao perceber que a mochila minúscula rodando na esteira de bagagens estava com o meu nome! Porque alguém despacharia uma mochila tão pequena e praticamente vazia? Como a funcionária em Cartagena teria confundido as etiquetas sabendo que somente eu e minha família estávamos fazendo o check in naquele momento? Vocês imaginam se dentro da mochila, houvesse drogas ou outras coisas ilícitas? Eu estaria respondendo por essa irresponsabilidade!

    Agora, 72hrs depois, a Avianca ainda não sabe onde a minha mala está. Eles só me dizem que eu devo esperar. Mas se eles esquecem pessoas, como eu poderia querer que tivessem alguma atenção com a minha bagagem, não é mesmo?

    Toda essa história está muito estranha. Se isso fosse uma simples troca de etiquetas, minha mala teria chego à Bogotá e sobrado na esteira e a essa altura eles já teriam localizado uma mala sobrando, que está muito bem identificada para que eles pudessem ter me encontrado e devolvido a mala. E a mochila velha sobrando na esteira, se ela realmente fosse de alguém, ela teria sido procurada por seu dono, o que provavelmente não aconteceu e me faz acreditar que fui vítima de um golpe.

    O pior de tudo é o descaso da Avianca, que não está nem um pouco disposta a me ajudar e que inclusive, exclui as minhas postagens na página do facebook deles – uma postagem que inclusive já mobilizou várias pessoas, tendo muitos comentários e compartilhamentos, e que só recebeu uma resposta paliativa da companhia aérea.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

um × quatro =

 

Parceiros

Revista Travel 3