twitter.com/viajandodireito facebook.com/viajandodireito linkedin.com/company/1741762 youtube.com/viajandodireito Newsletter RSS UAI

Notícias

29/10/2013

Funkeiros causam tumulto em voo da TAM ao provocar comissária de bordo

O funkeiro MC Lon e seis integrantes de sua equipe foram expulsos de um voo, depois de provocar um princípio de tumulto na aeronave. Vinte minutos depois de decolar no Aeroporto Internacional Presidente Tancredo Neves, em Confins, na Grande BH, com destino a Guarulhos, em São Paulo, o comandante do voo JJ 3345, da Tam, deu meia-volta com o avião. Com o apoio de uma equipe da Polícia Federal, de prontidão no aeroporto, determinou a retirada dos passageiros sob o argumento de perturbação da ordem.

De acordo com um passageiro que se manifestou na rede social, Lon, conhecido pelo hit Atraquei com a novinha, e quatro colegas fizeram uma brincadeira de mau gosto com uma comissária de bordo. Nas vezes que ela passou pelo corredor da aeronave, eles imitaram o som de um jato, numa referência de que ela seria um avião. Ao ter a atenção chamada por um comissário, os funkeiros reagiram de forma irônica, o que levou o comandante a retornar e retirar os cinco jovens, além do empresário e o produtor do grupo, do estilo “funk ostentação”.

Apesar de participar da ação, um dos policiais federais negou-se a confirmar que os rapazes seriam integrantes de uma banda de funk, como chegou a ser informado nas redes sociais. “Foi uma ocorrência rotineira em que o comandante convidou os passageiros a se retirarem da aeronave. O comandante não entrou em detalhes, mas acredito que eles deviam estar alterados, mexendo com a tripulação”, informou o policial, que tampouco quis confirmar a versão de que os funkeiros teriam importunado uma das aeromoças que prestavam serviço no voo.

De acordo com a PF, o comandante entregou um documento solicitando a retirada dos passageiros, mas abriu mão de registrar ocorrência policial contra os jovens. “Eles deviam ter mesmo culpa no cartório, pois acataram a ordem de desembarcar do avião sem protestar. Quando a pessoa não está fazendo nada de mais e o piloto manda descer, ela esperneia mais”, comparou o policial.

Procurada, a Infraero negou-se a comentar o ocorrido. “Como se tratou de incidente em aeronave, a companhia aérea é que deve se responsabilizar pelo caso”, informou a assessoria de imprensa. A TAM evitou falar. Por escrito, divulgou nota confirmando a retirada de ‘um grupo de passageiros’, mas não estendeu em explicações. “O voo JJ3345, (Belo Horizonte – São Paulo/Guarulhos), que decolou às 10h30 desta segunda (28), teve que retornar ao aeroporto de Confins 20 minutos mais tarde, devido ao comportamento inadequado de algumas pessoas. O voo decolou novamente às 11h48 e chegou ao destino às 12h42.”

Fonte: Estado de Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − dez =

 

Parceiros

Revista Travel 3